quarta-feira, 4 de novembro de 2009


De fato minto
E mentirei até
Que essa mentira torne-se verdade
Pois se é verdade que mentindo ou não
Não mudo o fluxo dialético
Da realidade
De qualquer forma
A mentira e a verdade
Nos sufocam
Por tanto minto e minto
Verdadeiramente em dizer
Que não sinto nada por você.

Guálter Alencar
IMAGEM: Juarez Machado

3 comentários:

Neire Costa disse...

Um outro poeta de nome Mário(o Quintana) já disse " Tu dizes que a verdade produz frutos...
Já viste as flores que a mentira dá?"

Uma mentira assim produziria quem sabe um jardim?

Não isso,não é confuso...
Nem o poema,nem a mentira...
Confuso é,
O coração.

[comentário restrito,só tu sabes...]

Há uma verdade indubitável,aqui está a cada poesia um tanto melhor...

Bruna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
CzNto disse...

Essa poesia , sem comentários , uma das melhores que ja li.