domingo, 16 de janeiro de 2011


Trama da vida sensível
Cálice de desejos e razões
Corpo e alma envoltos no dialético véu
Que cobre as gerações

Dois corpos que se degladeiam
Ao mesmo tempo em que se influenciam
São duas chamas que incendeiam
Determinas por uma construção do dia-a-dia

A mais ardente nasce
Da forma ‘’individual’’de ver o mundo
Ao passo que o movimento da sociedade
Influencia o resultado deste sentimento profundo

Forja-se diariamente
Do resultado individuo/sociedade
Essa interação permanente
Faz dinamizar o produto desse combate

Desejo humano prolixo
Que balanceia essa cadeia de realizações
A forma ‘’pessoal ‘’ de se compreender o mundo materialmente vivo
Também nasce de uma experiência social e histórica de gerações
Ao passo que a palavra pessoal perde o sentido
Por ser em partes uma situação forjada por uma interação social de ações
Fazendo que a forma ‘’pessoal’’ que modela cada individuo
Se forje pela forma de interagir com um conjunto social de visões.
Dialeticamente influenciadores
Pela forma ‘’pessoal’’ de se interagir como meio
A forma que se condiciona esses antagônicos fatores
Determinam os sentimentos humanos como resultados do movimento social inteiro

Se uma fatia dessa ramificação
É fruto dessa interação
A outra é a necessidade física e fisiológica
Que influencia as tensões da paixão

Mas essa ramificação não seria o bastante
Para compor este sentimento
Tão complexo quanto excitante
Mas racional que o primeiro

Resultado de uma histórica construção
Determinada por cada sociedade
Que resultam nas necessidades que condicionam
O juízo de valor de cada particularidade

Conjunto derivado de interações
No seio da sociedade
Forjado por
valores que regulam ações e sensações
Particulares a cada localidade

E este reconhecimento
Que balanceia ou solidifica
Vários sentimentos
Para que não fiquemos a deriva
De espontâneos momentos

É esta particularidade
Que nos faz mais (des)humanos
Saber lidar com a pathos em sua realidade
Aniquilando quando quer e outras solidificando

O fato é que sem padrões para este balanceamento
Todo ser humano necessita
Para o seu ou não contento
Colocar em tudo essa graça da vida
O amor...

Guálter Alencar

3 comentários:

Leonardo Filizolla disse...

Massa, guálteeer.
Muito bom, te add aqui.
;D

Brennda disse...

como sempre, muito boa!!!

Ti@go disse...

Fascinante esse jogo de palavras expressando um momento real vivido ...e isso ou estou enganado...hehe abraço