segunda-feira, 24 de agosto de 2009


Retornas aos átrios
De minha vida
Enchendo com tuas súplicas
Os cântaros do meu coração.
E a até então o barco
De meus acontecimentos
A anos ancorado
A contemplar aquela
Suave passagem do tempo
Prepara-se para receber-te
Como a noite seus mistérios
Com a tua musica
De incontáveis cítaras
E teu cheiro
De um grandioso jardim
De segredos
Ilumina a escuridão
De minha morada
Com tua imagem
Como a luz de uma lamparina
Que desbrava as trevas
Do desconhecido
E toma meu coração
Sem juras nem ofertas!

Guálter Alencar
imagem:Dali

4 comentários:

Neire Costa disse...

Sem juras nem ofertas...

tá linda...

Bruno Felipe disse...

Muito bom meu caro!!!

nem me disse q ia embora fresco! tow com saudade de ti!


vc mora ai agora é?
a gente não se conhece mas a gente poderia se dar tão bem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


abração

Suzane disse...

Lindo! Lindo! Lindo!!!

Bruna disse...

Um dos meus favoritos *.*

Obrigada por essa linda leitura

beijos